iogurte 6
Vimos no post da nutricionista e gastrônoma Gabriella Dantas, a importância de aprender a ler os rótulos dos alimentos industrializados. No caso dos iogurtes, não poderia ser diferente. Esse sempre será o principal passo para saber se você está fazendo uma boa escolha ou não. Saber somente a quantidade de kcal de um alimento não é suficiente para concluirmos que ele é um alimento saudável.

Geralmente, os iogurtes de “frutas” contêm muitos aditivos químicos (para dar cor, sabor, aroma), além de uma quantidade elevada de açúcar e NADA de fruta. Então, se na lista de ingredientes do iogurte tiver: açúcar, xarope, maltodextrina, corantes artificiais, amido modificado e outros nomes que você não conhece, evite!

De modo geral, o iogurte natural é feito com leite, fermento lácteo e alguns são acrescidos de leite em pó. Sendo assim, sempre que quiser consumir um iogurte de fruta, o ideal é que você compre uma versão NATURAL e acrescente a fruta ou uma geléia 100% fruta! Podem também ser acrescentadas sementes e castanhas, para suprir o suporte lipídico da dieta.

Existem dois tipos de iogurte natural: o desnatado e o integral. O iogurte desnatado possui menos gorduras, com isso, menor valor energético (o que nem sempre é o mais importante). O iogurte integral possui melhor disponibilidade de vitaminas lipossolúveis.

Dessa forma, em todos os casos, leia os rótulos para saber melhor o que está ingerindo. Esta é a chave para a alimentação saudável!

Compartilhe no Facebook
171664_5748347889931_Capa_Beneficios_Ovo

A primeira coisa que devemos falar quando o assunto é ovo é: Ovo é o alimento mais nutritivo do mundo!

Pense bem, um ovo tem todos os nutrientes necessários para formar uma nova vida, ou seja: vitamina A, Vitamina B2, Vitamina B5, Vitamina B6, Vitamina B12, Vitamina D, Vitamina E, Vitamina K, Ácido Fólico, Fósforo, Selênio, Cálcio, Zinco… Além de proteína, ômega 3 e colesterol.

Apesar disso tudo, o ovo sempre teve fama de vilão. Acreditava-se que o colesterol presente na gema do ovo trazia problemas para a saúde como as doenças cardiovasculares. Vamos entender melhor: primeiramente, devemos lembrar que o colesterol é totalmente importante e essencial ao organismo, sendo parte estrutural das nossas células e estando envolvido com a síntese de vários hormônios como cortisol, estrogênio e testosterona. Mas, em excesso no sangue o colesterol tem sim seus malefícios.

Porém, estudos mostram que o colesterol presente nos alimentos não está necessariamente relacionado ao aumento do colesterol no sangue. Como isso acontece? Nosso organismo tem a capacidade de produzir colesterol e existem diversos fatores associados com o controle do nível sanguíneo do mesmo. Quando ingerimos mais colesterol a partir da dieta, o nosso corpo produz menos colesterol, como um tipo de feedback.  Sendo assim, o nível do colesterol do sangue não vai mudar ou vai mudar muito pouco.

Além disso tudo, o ovo aumenta o nível de HDL (chamado de colesterol bom) e em poucos casos o LDL (chamado de colesterol ruim). No caso do LDL, o ovo ainda transforma o tipo de partícula de LDL de pequenas para grandes. Sabe-se que partículas grandes estão menos relacionadas a risco de doenças cardiovasculares que as pequenas.

Ou seja, é MITO. Associado a uma dieta balanceada e a hábitos de vidas saudáveis, o ovo é um excelente alimento pra se ter na dieta. Falando em quantidades, o consumo de até 3 ovos inteiros por dia é totalmente seguro, nada disso de tirar a gema.

Contudo, deve-se tomar cuidado com a gordura adicionada ao se fazer um ovo frito – essa sim tem relação com doenças – e com o sal adicionado também!

Compartilhe no Facebook

Já sabemos que os alimentos integrais são os recomendados pelos nutricionistas, mas você sabe o por quê?

O alimento REFINADO é aquele que passa por processos industriais para a retirada de algumas partes do grão. Nesse processo de refinamento o alimento perde fibras, vitaminas e minerais.

Quando dizemos que o alimento é INTEGRAL estamos dizendo que ele vem íntegro/inteiro, ou seja, não passa por esses processos. Assim as fibras e micronutrientes são mantidos.

As vantagens de comer alimentos que contém as fibras são:

  • As fibras ajudam no trânsito intestinal;
  • Fazem com que a digestão seja mais lenta;
  • Promovem um menor pico glicêmico, ajudando no controle de diversas doenças como o diabetes;
  • Garantem mais saciedade;
  • Favorecem o emagrecimento.

É importante lembrar que para ter todos esses benefícios da fibra necessita-se da ingestão de água! Beba sempre bastante água. Trocar o arroz, o pão, a farinha, o macarrão, o biscoito refinado por integrais é uma pequena ação que pode fazer muito bem pra sua saúde!

Para saber se o alimento é realmente integral é preciso saber ler o rótulo como ensinamos nesse post aqui.

integrais

 

Compartilhe no Facebook