Processed with VSCO with s2 preset

Não postava um look do dia aqui há um bom tempo, mas gostei tanto das peças desse look que resolvi voltar a postar com ele.

Processed with VSCO with s2 preset

Estava doida por uma camisa listrada e borbada como essa, encontrei na Zaful super baratinha (link no fim do post). É uma daquelas peças mais sérias mas o bordado deixa ela mais descontraída.

Processed with VSCO with s2 preset

 

A saia de vinil também é uma peça que tô amando! Tanto com blusas um pouco mais sérias como essa como com camisetas básicas.

Processed with VSCO with s2 preset

 

A bolsa é uma chanel inspired da @kvkarlavieira, amo as bolsas dela! Todas muito bem feitas e de couro mesmo.

Peças Usadas:

Blusa listrada Zaful cupom “moda66″ para desconto| Saia Forever 21 | Bolsa @kvkarlavieira | Oxford tratorado Arezzo.

Compartilhe no Facebook

Post escrito por

Beatriz (Bia) Martins. Gosto mais de maquiagem, filmes e seriados do que de algumas pessoas. Tenho alma de gordinha, mas gosto de alimentação saudável. Compartilho aqui isso e um pouco mais.

A Naked Heat é o último lançamento das famosas paletas Nakeds da Urban Decay. A paleta, como o próprio nome diz, se inspira no calor, em tons quentes mas ao mesmo tempo neutros.

São 12 cores, 7 matte, uma semibrilhosa e 4 bem brilhosas. As sombras são pigmentadas, gosto muito das sombras opacas da Urban Decay, são tão boas que parecem ter textura amanteigada, além disso esfumam muito bem. O único problema dessa paleta é que as sombras esfarelam um pouco, bem mais que nas outras.

A embalagem é um plástico bem resistente e mais leve que a da última paleta (Naked Smoky, tem resenha aqui). Vem dentro de uma caixinha de papelão como as outras vieram.

A paleta vem com um pincel de esfumar. Todas as Nakeds vem com um pincel e com um espelho muito bom.

As cores (por disposição na paleta):

Seis primeiras sombras:

Chaser – Marrom bem clarinho opaco. Uso tanto na pálpebra móvel quanto para esfumar cores mais fortes.

Sauced – Marrom médio alaranjado opaco. Uma das minhas cores preferidas na paleta! Amo esse tom no côncavo.

Low Blow – Marrom médio quente, é opaca.

Lumbre – Coral rosado com brilhos dourados. É linda para o dia, mas das brilhosas a menos pigmentada. Preciso passar um pouco mais com o dedo para pigmentar bem.

Swatches

 

Seis últimas sombras:

 

He Devil – marrom avermelhado opaco. Gosto muito desse tom, apesar de diferente não é exagerado.

Dirty Talk – sombra brilhosa, quase metálica cobre.  Super amanteigada, uma das mais bonitas mas das que mais esfarelam também (mesmo assim não tive problemas com ela).

Scorched – sombra brilhosa, quase metálica com tom rose gold com fundo marrom.  Um pouco menos amanteigada que a dirty talk mas funciona bem ao ser aplicada com o dedo.

Cayenne – marrom mais escuro quente e opaco.

En Fuego – sombra vinho com fundo marrom opaca. Por ser mais escura, mais seca “menos amanteigada” que as outras é um pouco mais difícil de trabalhar.

Ashes – roxo fechado. Assim como a En Fuego, é mais seca eum pouco mais difícil de esfumar que as outras.

Ember – Bronze com roxo, a cor mais diferente da paleta. Bem pigmentada e fácil de aplicar.

Swatches

 

Não estava acostumada com cores quentes e gostei muito da paleta! Ela custa $ 54 na Sephora gringa, ainda não chegou aqui no Brasil.

 

Maquiagem usando as cores Sauced, Scorched, Cayenne e En Fuego.

Compartilhe no Facebook

Post escrito por

Beatriz (Bia) Martins. Gosto mais de maquiagem, filmes e seriados do que de algumas pessoas. Tenho alma de gordinha, mas gosto de alimentação saudável. Compartilho aqui isso e um pouco mais.

Há um mês atrás contei no instagram (@blogbelatriz, segue lá!) que finalmente me livrei dos óculos, depois de mais de 20 anos usando. Como surgiram algumas dúvidas, resolvi conversar com o oftalmologista que me operou, o Dr. Mario Jampaulo da Clínica Viva, e esclarecer as dúvidas de vocês aqui.

Dividi o post com as perguntas feitas, assim ele fica bem objetivo.

1. Quantos graus você tinha?

No olho direito 3,25 de miopia e 4,75 de astigmatismo. Olho esquerdo: 2,25 de miopia e 4 de astigmatismo. Tinha 50% de visão, hoje só um mês após a cirurgia já tenho 90%. Minha visão agora é BEM melhor do que antes com os óculos, vejo mais detalhes.

2. Onde você operou?

Na Viva Oftalmologia, na 616 Sul em Brasília. Quem tem grau alto sabe como é difícil encontrar uma opinião confiável sobre a cirurgia. Já ouvi de vários oftalmologistas que tinha ceratocone e por isso nunca ia poder operar, só me senti confiante na Viva, com a Dra. Danielle, minha oftalmologista, e com o Dr. Mario, oftalmologista cirurgião que me operou.

Além do excelente tratamento com os dois, que sempre me explicaram muito bem tudo que tenho (e não tenho) e tiraram minhas dúvidas (inclusive via whatsapp <3) a clínica é super bem equipada com aparelhos novos, então todos os exames são feitos lá na hora mesmo.

3. Como foi a cirurgia e o pós-operatório?

A cirurgia foi SUPER tranquila, agora sei que fiquei nervosa a toa enquanto pingava o colírio anestésico. Minha preocupação era sentir vontade de piscar, já que precisava estar acordada e de olho aberto durante a cirurgia. É usado um aparelho para deixar o olho aberto mas o instinto de piscar continua, sentia como se estivesse piscando normalmente, nada agoniante.

A sala em que foi feita a cirurgia era bem aconchegante e tinha música tocando durante toda a cirurgia. Isso me deixou BEM mais calma, juro. Isso e o fato dos meus pais conseguirem assistir a cirurgia em um espaço resevado. Depois de no máximo 25 minutos quietinha e olhando para onde o Dr. Mario mandava, a cirurgia acabou e saí já andando, só enxergando um pouco embaçado. Não senti dor.

Meu pai do lado de fora.

A recomendação é de que você descanse e durma após a cirurgia, o olho precisa descansar. Também foram passados alguns colírios para usar por tempo determinado. Senti o olho ardendo quando o efeito do colírio anestésico passou, lacrimejei um pouco até tomar o remédio recomendado, assim o incômodo logo passou.

Minha vista ficou embaçada por uma semana, mas já enxergava bem melhor logo após a cirurgia. No dia seguinte voltei na Clínica Viva para ser avaliada pelo Dr. Mario. O olho pode levar até 6 meses para se recuperar completamente, por isso não coço nem esfrego os olhos, pingo o colírio com frequência. Meu grau atual é 0,25 e já enxergo como nunca enxerguei de óculos ou lente de contato.

4. Qual foi sua cirurgia?

A cirurgia escolhida pelo Dr. Mario foi a VisuMax Lasik Customizado. Existem mais tipos da Lasik, essa é a com maior tecnologia e a menos invasiva para a córnea. Além de ser 100% laser, o VisuMax é um aparelho que  personaliza o tratamento de acordo com a córnea para corrigir o astigmatismo. Foi essa tecnologia recente que me permitiu operar agora e por enquanto ela só está disponível em 10 centros do Brasil, a Clínica Viva é um deles.

O aparelho usado na cirurgia (VisuMax).

5. O Lasik corrige miopia também?

Sim!

6. Preciso esperar o grau estabilizar para operar? Tem idade mínima para o Lasik?

O grau precisa estar estável mas isso não quer dizer estático, uma variação mínima é normal. Isso deve ser analisado pelo oftalmologista cirurgião. A idade mínima costuma ser de 18 anos (não existe uma idade certa, tem que analisar se o grau está estável e fazer exames), caso opere antes disso o grau pode aumentar depois da cirurgia.

7. Existe retina fina demais? Não pode operar?

A cirurgia é feita na córnea e sim, existem córneas finas demais para alguns tipos de cirurgia, a VisuMax Lasik Customizado (que fiz) provavelmente seria indicada nesse caso. Se a córnea for doente aí sim não pode operar, deve tratar.

8. A cor do olho pode mudar?

Não.

9. O grau pode voltar? Pode operar de novo?

Pode (mas é raro), aí o olho volta a ser o que era, é diferente do que normalmente acontece, o comum é vir a ter um pouco de grau no futuro. Com as técnicas mais avançadas que agridem minimamente a córnea (100% laser) é possível operar de novo.

10. Quais são os tipos de cirurgia?

  • Smile – é a menos invasiva (e mais nova). Feita com um laser só, não é necessário abrir a tampa da córnea. Não deixa o olho seco, tem rápida recuperação e corrige até 10 graus de miopia e 4 de astigmatismo ( como meu grau era maior não fiz essa). É feita com o VisuMax.
  • Lasik 100% laser e 100% customizado (a que fiz, também é feita com o VisuMax, abre a tampa da córnea).
  • PRK – um dos primeiros lasers. Tem custo baixo mas a recuperação é mais lenta e há dor no pós-operatório. Nela é feita primeiro uma raspagem da córnea para então aplicar o laser.
  • Lentes Fácicas – quando o grau é muito alto (mais ou menos 15 graus) ou a córnea é muito fina pode-se implantar lentes de contato na íris para corrigir a miopia, astigmatismo ou hipermetropia.

11. O preço varia conforme o grau?

Não, varia conforme a técnica usada. A tecnologia mais avançada, com o VisuMax e usada na minha cirurgia é um pouco mais cara do que as outras.

12. Quanto tempo sem esforço físico?

Após a revisão no dia seguinte à cirurgia já pode praticar exercícios físicos, só se deve evitar água (piscina) por 2 a 3 semanas.

 

O telefone da Viva Oftalmologia, onde operei: (61) 3246-5555 ou (61) 99998-3098. 

Endereço: SGAS 616 L2 Sul – Centro Clínico Línea Vitta – Bloco C Sala 201/11.

 

Espero ter tirado as dúvidas de vocês. Essa cirurgia mudou minha vida (e ainda está mudando), sei que pode parecer besteira para algumas pessoas, mas poder enxergar bem e não depender dos óculos mudou minha qualidade de vida. Se você tem medo de operar, não precisa ter, é só procurar um bom profissional como fiz. :)

Compartilhe no Facebook

Post escrito por

Beatriz (Bia) Martins. Gosto mais de maquiagem, filmes e seriados do que de algumas pessoas. Tenho alma de gordinha, mas gosto de alimentação saudável. Compartilho aqui isso e um pouco mais.